14 março 2009

Minha primavera é balzaquiana

As palavras de Florbela Espanca chegaram para o aniversário e deram o tom de como sinto nesta nova etapa da vida. Há 13 dias sou balzaquiana e após um longo e árduo inferno astral, neste sábado às 1:30 da tarde, vos digo (ufa), - Estou de volta. Passou. Minha primavera é balzaquiana, e de novo tudo faz um sentido danado.

"Há uma primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!
E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
que seja a minha noite uma alvorada,
que saiba me perder... pra me encontrar..."

3 comentários:

heloisa disse...

Que bom que vc voltou a cantar!
h.

Ana Ri disse...

lindo demais.
então... uma bela primavera para ti!

:)

Aichego disse...

Oi Minha linda.
Recebeste meu email?
Saudades.
Muitas felicidades,
Barbs!